Cinesolar e Instituto Vale promovem roteiro de cinema e oficinas ambientais em cidades do Maranhão e do Pará

Composta por 21 dias de programação, a iniciativa percorre municípios localizados no entorno da Estrada de Ferro Carajás, que liga esses dois estados

O Cinesolar percorre 19 cidades do entorno da Estrada de Ferro Carajás, que liga os estados do Pará e Maranhão, para promover sessões de cinema e oficinas ambientais gratuitas ao longo do mês de novembro de 2021. O projeto conta com o patrocínio do Instituto Cultural Vale, via Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Essa grande viagem pelo Norte e Nordeste do país será iniciada na próxima quarta-feira (03) por São Luís, capital maranhense. As apresentações contarão com a parceria do Festival Guarnicê, tradicional evento audiovisual do Maranhão e um dos mais antigos do país, que em 2021 completou 44 anos. Sete curtas-metragens da seleção 2021 do Guarnicê integram o roteiro de exibições em bairros e comunidades quilombolas maranhenses e paraenses.

Devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, as exibições seguirão os protocolos de prevenção. As ações presenciais do projeto também serão realizadas seguindo as medidas preventivas, como disponibilidade de álcool em gel para higienização das mãos, distanciamento social e uso obrigatório de máscara.

Dividida em 17 dias, a programação no Maranhão contempla 16 cidades e terá ainda a exibição do longa-metragem de animação “Rio”, de Carlos Saldanha, indicado ao Oscar de Melhor Canção, em 2012. Serão apresentados também trabalhos produzidos por crianças e jovens locais que participaram de oficinas de animação remotas do Cinesolar promovidas no mês de setembro no Estado.

Para dar vida aos mais diferentes trabalhos, essas crianças e adolescentes contaram apenas com o celular e cenários desenhados e montados a partir de materiais recicláveis (latinhas, clipes, rolinhos de papel higiênico, caixas e embalagens de papel…). Tudo de forma lúdica e divertida pensando na preservação do nosso meio ambiente.

Atividades no Pará

Formado por quatro dias de programação espalhadas por três cidades, o roteiro do Cinesolar pelo Pará será complementado com exibição do filme “Mogli – O Menino Lobo”, longa dirigido por Jon Favreau e vencedor do Oscar de Melhor Efeitos Visuais, em 2017. Já as oficinas nas localidades paraenses serão realizadas presencialmente, tendo os participantes como próprios atores e atrizes dos projetos. O material desenvolvido ao longo do dia será exibido na programação noturna do Cinesolar durante a passagem pelo Estado.

“Estamos super empolgados com esta parceria com o Instituto Cultural Vale para percorrer essas cidades tão importantes do Norte e Nordeste do país. O roteiro será fundamental para entrarmos em contato com essas ricas culturas do Pará e do Maranhão durante essa celebração do cinema e de práticas de sustentabilidade ao longo deste mês”, afirma Cynthia Alario, sócia da Brazucah Produções e idealizadora do Cinesolar.

O roteiro do Cinesolar pelas cidades do Maranhão e do Pará é viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Cultural Vale e apoio do Festival Guarnicê, Baterias Heliar e Universidade Federal do Maranhão. A realização é da Brazucah Produções e do Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo.

Confira abaixo as datas e os locais de programação:

MARANHÃO:

Dia 3

Cidade: São Luís

Onde: Comunidade Estiva

Horário: A partir das 18h

Dia 4

Cidade: Santa Rita

Onde: Comunidade Cariongo

Horário: A partir das 18h

Dia 6

Cidade: Itapecuru Mirim

Onde: Comunidade Jaibara dos Nogueiras

Horário: A partir das 18h

Dia 7

Cidade: Anajuba

Onde: Comunidade Quilombola Queluz

Horário: A partir das 18h

Dia 8

Cidade: Anajatuba

Onde: Comunidade Quilombola Pedrinhas

Horário: A partir das 18h

Dia 9

Cidade: Miranda do Norte

Onde: Comunidade Cariongo II

Horário: A partir das 19h

Dia 10

Cidade: Arari

Onde: Comunidade Moitas

Horário: A partir das 18h

Dia 11

Cidade: Vitória do Mearim

Onde: Comunidade Coque

Horário: A partir das 18h

Dia 12

Cidade: Pindaré Mirim

Onde: Comunidade Morada Nova

Horário: A partir das 19h

Dia 14

Cidade: Igarapé do Meio

Local: Vila Diamante

Horário: A partir das 18h

Dia 15

Cidade: Santa Inês

Local: Comunidade Barradiço

Horário: A partir das 18h30

Dia 16 – Tufilândia

Local: Sede

Horário: A partir das 18h

Dia 17

Cidade: Bom Jardim

Local: Comunidade Vila Varig

Horário: A partir das 18h30

Dia 18

Cidade: Alto Alegre do Pindaré

Local: Comunidade Três Bocas

Horário: A partir das 18h

Dia 19

Cidade: Buriticupu

Local: Comunidade Vila União

Horário: A partir das 18h

Dia 20

Cidade: Bom Jesus das Selvas

Local: Comunidade Nova Vida

Horário: A partir das 18h

Dia 30

Cidade: Açailândia

Local: Comunidade Vila Ildemar

Horário: A partir das 18h

PARÁ

Dia 24

Cidade: Parauapebas

Local: Comunidade Santa Rita

Horário: A partir das 18h

Dia 25

Cidade: Ourilândia do Norte

Local: P.A. União

Horário: A partir das 18h

Dia 26

Cidade: São Félix do Xingu

Local: Comunidade Minerasul

Horário: A partir das 18h30

Dia 27

Cidade: Ourilândia do Norte

Local: Vicinal Picadão

Horário: A partir das 18h

Curtas-metragens selecionados no Festival Guarnicê que serão apresentados no roteiro de exibições:

Título: Açaí

Diretor: André Cantuária

Duração: 18 minutos

Gênero: Ficção

Sinopse: O curta “Açaí” conta a saga de Dionlenon, um homem de 30 anos que está acostumado com a vida que leva ao lado da mãe, com quem mora numa periferia de Macapá. Ele sai em busca de dois litros de açaí para almoçar, mas não conta com uma viagem tão distante assim.

Título: 3x Melhor

Diretor: Andriolli Araújo

Duração: 12 minutos

Gênero: Ficção

Sinopse: Elaine Patrícia, jovem negra de 20 anos, que vivenciou diversos desafios, sobretudo, o preconceito racial. A protagonista ainda inspira-nos com uma história de superação, ao romper com paradigmas enraizados no contexto social e ao concluir o tão sonhado Ensino Médio.

Título: Um Conto Indígena

Diretor: Rodrigo Soares Chaves

Duração: 10min

Gênero: Animação/Ação

Sinopse: Um pouco da história do Brasil em um ponto de vista indígena.

Título: As Novas Aventuras do Kaiser

Diretor: Marcos Magalhães

Duração: 11 minutos

Gênero: Animação/Infantil

Sinopse: Em visita à Biblioteca Nacional, Guilherme e Olívia acidentalmente libertam o Kaiser, primeiro personagem da animação brasileira, e agora precisam evitar que ele destrua o mundo inteiro após um século aprisionado.

Título: Murada

Diretor: Ralph Campos

Duração: 19 minutos

Gênero: Ficção/Comédia

País: Brasil

Sinopse: Para superar o distanciamento social, Dona Odete, 60 anos, uma senhora aposentada, passa seus dias se dedicando à rádio comunitária do bairro. Quem sofre todos os dias com o barulho da rádio dela é o seu vizinho de muro, Chico, 25 anos. Ele é um ator de teatro que se mudou para Bento Ribeiro há apenas três meses e está sem perspectiva para voltar aos palcos. Os dias vão passando e mesmo isolados, esses vizinhos vão precisar resolver as suas diferenças, na tentativa de suportar a quarentena.

Título: A Inacreditável História do Milho Gigante

Diretor: Aldenor Pimentel

Duração: 6min

Gênero: Animação/Comédia

País: Brasil

Sinopse: No meio do mato, uma pequena formiga encontra um milho gigante. O Tamanduá aparece e se dispõe a cuidar do alimento, enquanto ela busca ajuda dos parentes para levar o milho até o formigueiro. Será que a formiga confiará no seu maior predador?

Título: Vento Viajante

Diretor: Alunos da rede pública municipal de ensino fundamental de Icapuí/CE

Duração: 6 minutos

Gênero: Animação/Infantil

País: Brasil

Sinopse: Um dia o vento decidiu viajar para o nordeste. Pelo caminho ele fez muitas descobertas, amigos e deixou saudades.

Sobre o Cinesolar

Lançado em 2013, o CINESOLAR é o primeiro cinema itinerante do Brasil movido a energia limpa e renovável. O projeto exibe filmes a partir da energia solar e promove arte e sustentabilidade através de oficinas artísticas e lúdicas, levando a sétima arte a comunidades afastadas e com acesso restrito a projetos culturais.

Ao todo, o CINESOLAR já realizou cerca de mil sessões com exibição de mais de 150 filmes, entre curtas-metragens (de temática socioambiental) e longas, em 440 cidades do país, percorrendo mais de 200 mil km e chegando a 185 mil pessoas. Além disso, foram ministradas mais de 300 oficinemas, que proporcionam acesso às técnicas básicas e aos elementos que compõem a linguagem cinematográfica.

O CINESOLAR conta com o patrocínio institucional da Mercedes Benz, apoio das marcas Sices Solar, Biowash, Bio 2. O projeto realiza compensação de carbono em parceria com a Ecoar e promove ações em conjunto com a Unesco Representação Brasil e a Unipaz (Universidade da Paz).

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. É um instrumento de transformação social que busca democratizar o acesso e fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e o desenvolvimento das expressões artísticas brasileiras, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa em todo o país. Em 2021, são mais de 200 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Visite o site do Instituto Cultural Vale para saber mais sobre sua atuação: institutoculturalvale.org

 

Sobre o Festival Guarnicê

O Festival Guarnicê de Cinema é um dos mais antigos festivais de cinema e vídeo do Brasil. Criado em 1977 com o nome de Jornada Maranhense de Super 8, o evento acontece na cidade de São Luís, no Maranhão, e é promovido pelo Departamento de Assuntos Culturais da Universidade Federal do Maranhão.

Apresenta um panorama da produção audiovisual brasileira, exibindo filmes de curta, média e longa-metragens, em mostras informativas e competitivas. Todo ano o festival recebe competidores de todo o Brasil. Durante sete dias, o Guarnicê 2021 exibiu aproximadamente 170 filmes distribuídos em 18 mostras. A programação contemplou obras de todos os gêneros e todas as regiões do país. Os vencedores nacionais foram o longa ”Favela é Moda”, de Emilio Domingos, e o curta ”Portugal Pequeno”, de Victor Quintanilha. Entre os maranhenses, ”Ventos que Sopram – Maranhão”, de Neto Borges, foi eleito o melhor longa e ”Curica”, de Thiago Furtado, o melhor curta.

 

Serviço:

O quê: Roteiro Cultural do Cinesolar em cidades do Maranhão e Pará

Quando: De 03 a 30 de novembro de 2021.

Programação:

Exibições no Maranhão – Programa de curtas-metragens vencedores do Festival Guarnicê, animação “Rio”, de Carlos Saldanha, e oficinas de animação.

Exibições no Pará – Programa de curtas-metragens vencedores do Festival Guarnicê, longa-metragem “Mogli – O Menino Lobo”, de Jon Favreau, e oficinas ambientais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *