BOMBA! Pré-candidato á vereador aliado de Kabão expulsa moradores de sua terra por questões eleitorais

O pré-candidato a prefeito, Zé Martinho (PDT) é o maior parceiro do pré-candidato à vereador, Toinho (PDT). Eles estão juntos por mais de uma década e as práticas nunca mudaram.

KABÃO ainda é lembrado pela população de Cantanhede pela forma de fazer politica e de seus aliados. Circulam nas redes sociais a triste cena de moradores sendo expulso de seus lares e tendo suas casa derrubadas, o ato é de responsabilidade do seu parceiro, ex-vereador Toinho.

O motivo da ação foi denunciado como eleitoral, os moradores que estavam vivendo nas terras de Toinho declararam apoio para atual Gestão de Cantanhede e por isso foram expulsos do local de forma BRUTAL.

O episódio aconteceu no povoado Vassoura de Botão. É ISSO QUE QUEREMOS PARA CANTANHEDE?

Política Morre aos 88 anos, pai do governador Flávio Dino, o ex-deputado Salvio Dino

O ex-deputado estadual e ex-prefeito do município de João Lisboa Sálvio Dino, pai do governador Flávio Dino, faleceu na nesta segunda-feira, 24, no Hospital Carlos Macieira, em São Luís. Flávio Dino informou por volta das 6h33, o ocorrido.

Sálvio Dino, de 88 anos, estava internado há alguns dias com complicações cardíacas e também acometido de Covid-19. Nas últimas 24 horas, ele chegou a ter quatro paradas cardíacas e seu estado se agravou mais ainda e ele não resistiu.

Preso marido acusado de queimar esposa com água quente em Peritoró

O ex-vereador de Peritoró, André Coelho, foi preso nesta quinta-feira (20) após se apresentar na delegacia. Ele é o principal suspeito de ter jogado água quente contra a esposa e atual vereadora do município, Lionete Araújo, conhecida como ‘Dudu Coelho’ (PTC).

Segundo a polícia, duas advogadas de André Coelho ainda tentaram fazer André responder ao processo em liberdade, mas a Justiça decidiu acolher o pedido de prisão preventiva realizado pela Polícia Civil.

Após passar a noite na Delegacia de Peritoró, André será levado para o presídio de Coroatá nesta sexta-feira (21).

Lionete Araújo, de 32 anos, sofreu várias queimaduras em parte do rosto e do corpo após ter sido atingida com água quente na quinta-feira (13). Em depoimento, a vítima afirmou que vinha sofrendo violência psicológica há cerca de quatro anos e que o crime foi motivado por ciúmes.ê

PAULO RAMOS-Empresário que recebeu sem executar obra é alvo do Ministério Público

Registrada na Avenida Colares Moreira nº 01, Edíficio Office Tower, coluna 18, sala 518, bairro Jardim Renascença, São Luís, a empresa Horizonte Construções e Empreendimentos Ltda, em nome de Fábio Muniz Cordeiro (foto de óculos) e Ruy Clemencio Barbosa Cordeiro Júnior se tornou alvo do Ministério Público na cidade de Paulo Ramos.

O Ministério Público está investigando uma denúncia de um suposto desvio de verba pública em um contrato selado entre o prefeito do município de Paulo Ramos, Deusimar Serra, e a empresa Horizonte Construções e Empreendimentos LTDA, para reforma de várias escolas no município.

De acordo com as investigações, o contrato nº 063/2017, celebrado entre as partes, teve o valor exato de R$ 1.313.215,04 (um milhão, trezentos e treze mil, duzentos e quinze reais e quatro centavos). Um Inquérito Civil foi aberto para apurar o caso e colher informações mais precisas sobre a denúncia.

O Ministério Público vai emitir um ofício à Empresa Horizonte Construções e Empreendimentos LTDA, para que tenha conhecimento do caso e para que preste informações detalhadas sobre o contrato no prazo de 10 dias.

– Fraude em Primeira Cruz 

Essa mesma “empreiteira” liderada pelo empresário  Fábio Muniz Cordeiro recebeu da gestão de Nilson do Cassó, prefeito em exercício do município de Primeira Cruz, o valor de R$ 254 mil com a finalidade de realizar manutenção de estradas vicinais, e para tanto, fraudou documento como se tivesse feito quatro medições para receber os recursos. A obra foi paga mas não executada.

Fonte Blog Domingos Costa

MAIS UMA VEZ, MAURA JORGE VENCE NA JUSTIÇA.

 

Por 6 votos a 1, Juízes do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) , derrubam novamente, mais uma tentativa do Prefeito de Lago da Pedra, via o Partido DEM, de impedir Maura Jorge de sair em público para estar com o seu povo, realizando eventos de sua pré-campanha, um direito garantido por Lei.

A Justiça entendeu que ninguém pode impedir Maura Jorge de conversar com o seu povo e mostrar suas propostas pela terceira vez a Lago da Pedra!

Jovem é vítima de homicídio em Lago da Pedra

Na noite de terça-feira (18), por volta das 23h10m, mais uma pessoa foi assassinada no município de Lago da Pedra. A vítima trata-se de um jovem identificado como Railan Souza Silva.

O crime aconteceu na Rua do Campo, no povoado Arineias, zona rural do município. De acordo com relatos de um morador da comunidade, vários disparos de arma de fogo foram ouvidos e quando os moradores foram averiguar a situação, se depararam com o corpo de Railan no chão com diversas perfurações causadas por disparos de arma de fogo.

Railan Souza Silva

 

A Polícia Militar de Lago da Pedra foi acionada e os vizinhos informaram que Railan passou o dia em companhia do irmão, Raifran, mas este, após o homicídio, não foi mais visto no local. Ainda não há informações sobre o autor do crime, porém suspeita-se que tenha sido acerto de contas.

O caso ficará sob o comando da Polícia Civil, que irá colher elementos informativos para proceder com as investigações.

Fonte Blog do Carlinhos

Prefeito de Cândido Mendes é preso durante operação do Gaeco e Polícia Civil

O Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) realizou, na manhã desta quarta-feira, 19, em parceria com a Policía Civil, a Operação Cabanos, que resultou na prisão do prefeito de Cândido Mendes, José Ribamar Leite Araújo, o “Mazinho Leite”. O prefeito foi preso em flagrante por posse ilegal de armas. Na casa do gestor também foram encontrados mais de R$ 400 mil em espécie. Mazinho Leite foi conduzido para a cidade de Godofredo Viana, onde será autuado por porte ilegal de arma de fogo.

A operação cumpria mandados de busca e apreensão na sede da Prefeitura de Cândido Mendes, na residência de Mazinho Leite e em endereços de outros investigados, localizados nos municípios de São Luís, Cândido Mendes e Bom Jardim. Os mandados foram solicitados pelo Ministério Público do Maranhão e expedidos pela Justiça de Cândido Mendes.

O objetivo era apreender documentos relativos a processos licitatórios envolvendo o Município e diversas empresas que tinham contratos com a Prefeitura. As investigações foram iniciadas após a identificação de suspeitas de fraude em uma licitação realizada em 2013, para aquisição de materiais de limpeza. Descobriu-se que os materiais eram fornecidos por uma empresa de fachada, localizado em Turiaçu. No suposto endereço, funcionava uma lotérica.

As investigações apontaram a existência de irregularidades em diversos outros contratos envolvendo a compra de materiais médico-laboratoriais, manutenção de iluminação pública, reforma de hospitais e escolas, além da coleta de lixo.

O Gaeco estima que os contratos irregulares geraram um prejuízo de R$ 3,35 milhões, desde 2013, aos cofres de Cândido Mendes.

Participaram da Operação Cabanos 12 servidores do Gaeco e Segurança Institucional do MPMA. Da Polícia Civil, 7 delegados e 18 agentes cumpriram mandados em São Luís; 4 delegados e 3 policiais atuaram em Cândido Mendes e 1 delegado e 3 policiais realizaram a operação em Bom Jardim.

Prefeitura de Lago do Junco e mais 11 são citadas em esquema de desvio de dinheiro público

Alam Xavier usa o irmão e seis empresas em nome de laranjas para ganhar licitações fraudadas e vender notas fiscais frias; São mais de R$ 71 milhões distribuídos em 230 diferentes contratos com 12 prefeituras maranhenses.

Alam Xavier lidera uma organização criminosa que possui R$ 71 milhões distribuídos em 230 diferentes contratos com 13 prefeituras maranhenses

Alam Xavier lidera uma organização criminosa que possui R$ 71 milhões distribuídos em 230 diferentes contratos com 12 prefeituras maranhenses…

Alam Xavier Silva (foto) que atuou como Presidente da CPL (Comissão Permanente de Licitação) na prefeitura de Boa Vista do Gurupi e também foi pregoeiro nas prefeituras de Bacurituba, Maracaçumé, Lago do Junco entre outras gestões municipais espalhadas pelo interior do Maranhão é o líder de uma organização criminosa especializada em desvio de recursos públicos por meio de fraude em processos licitatórios.

Uma denúncia enviada ao Blog do Domingos Costa, sucedida da abertura do Inquérito Civil nº. 001431-283/2018  por parte das Promotorias de Justiça das Comarcas do Interior, sob a assinatura do promotor Felipe Augusto Rotondo, desencadeou uma investigação desta página na qual aponta para Alam Xavier como sendo o líder de uma série de empresas fantasmas criadas unicamente para vender notas fiscais frias à prefeituras maranhenses.

De acordo com apuração do Blog do DC, são pelo menos seis empresas fantasmas que não possuem sequer uma sede no endereço de registro na Receita Federal, entretanto, recebem milhões de contas bancárias de mais de uma dezena de prefeituras.

– EMPRESAS FANTASMAS

Empesa 01: W L empreendimentos e Locações LTDA

A primeira empresa do grupo criminoso é a “W L empreendimentos e Locações LTDA” [CNPJ: 14.808.930/0001-80], registrada na Avenida Roseana Sarney, 115-A, Centro, Boa Vista do Gurupi-MA, em nome dos irmãos Lennylson dos Santos Araújo e Ledylson dos Santos Araújo, ambos moram em Teresina – PI. Em nome dos laranjas, a empresa tem como procurador Duylio Fernandes da Silva.

No local onde deveria funcionar a WL, o Blog do DC constatou que não existe nenhum indício da companhia. Cientes que estão sendo investigados, o grupo tem se esforçado para mudar o endereço de registro da empresa, que já é alvo do Ministério Público.

A firma WL possui R$ 20 milhões distribuídos em 40 contratos com oito prefeituras maranhenses e mais três com Câmaras de Vereadores, segundo o SACOP – Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão.

Empresa 02: A.X. Silva

A segunda empresa da Ocrim é a “A.X. Silva” [CNPJ: 03.801.996/0001-22], de nome fantasia Canidé Comercio e Serviços. Registrada na Rua Icatu, nº 621, Centro, município de Bom Jesus das Selvas, a firma está em nome de Alexfranci Xavier Silva, que é irmão de Alam Xavier.

Embora esteja registrada no endereço acima, a empresa também não possui sede no local informado e é, portanto, fantasma. Em nome da A.X. Silva existem três contratos com prefeituras e mais um com a Funac, num total de nove que somam mais de R$ 1 milhão.

Empresa 03: M F S Garcez Eireli-ME

A terceira empresa do grupo especializado em dilapidar cofres públicos, a “M F S Garcez Eireli-ME” (MF Comercio e Serviços), registrada na Rua Benjamim Constante, nº 04, Centro, município de Bacurituba, se transformou na empresa  “E.A Comércio e Serviços” (Comercial Benjamin), hoje registrada na Rua 20, nº 47. bairro do Cohatrac, município de São José de Ribamar.

Ambas as empresas possui o mesmo CNPJ: 19.381.337/0001-14; Em nome de Edinei Araújo Barros. Assim como as suas irmãs no crime, esta firma também é fantasma. A “M F S” possui 81 contratos com nove prefeituras diferentes e duas Câmaras Municipais de Vereadores, em valores que alcançam mais de R$ 12 milhões.

Empresa 04: W.J.S Pinheiro Eireli

A quarta empresa arrolada com o pregoeiro Alam Xavier é a “W.J.S Pinheiro Eireli” (Lotus Comercio Serviços) CNPJ: 26.771.056/0001-33, criada na Rua Benjamin Constante, nº 20, no Centro, de Bacurituba. Mas hoje está registrado na Rua 16, nº 58, bairro Cohatrac II, São Luís. Em nome de Wanderson José Santos Pinheiro.

Blog do Domingos Costa foi ao local e constatou que tudo é fantasma. Não existe empresa em nenhum dos locais informados na Receita Federal. Em nome da Lotus Comercio Serviços existem de acordo com o TCE-MA 39 diferentes contratos com seis prefeituras e três Câmaras de Vereadores que juntos somam mais de R$ 10 milhões.

Empresa 05: J.Campos Empreendimentos

A quinta empresa usada pelo bando criminoso no esquema de desvio de recursos públicos é a “J.Campos Empreendimentos” [CNPJ: 22.006.107.0001-80], que deveria existir na Rua São João, nº 13, bairro São João, Município de Bacurituba. A firma está em nome de Alessandro Campos.

Em nome da J. Campos existem 43 contratos com sete prefeituras e três Câmaras de Vereadores que somam mais de R$ 24 milhões. Assim como as outras empresas, no endereço de registro não existe empresa, tudo é fantasma.

Empresa 06: Marilou Construções Eireli

A sexta empresa usada pelo pregoeiro Alam Xavier é a “Marilou Construções Eireli”, de nome fantasia Mandacaru [CNPJ: 20.095.706/0001-91]. Ela deveria existir na Rua Barreirinha, nº 1524, bairro Jardim Imperial, município de Bom Jesus das Selvas, mas não está instalada no local, tudo é de fachada.

Em nome da Marilou, o Tribunal de Contas do Estado constata que existem 19 contratos com cinco prefeituras numa soma que alcança R$ 1,8 milhões. Esta empresa também está em nome de Duylio Fernandes da Silva, o mesmo procurador da W L empreendimentos e Locações LTDA.

De forma que a soma total de todo o dinheiro público que as seis empresas citadas possui, alcança a vultuosa quantia de R$ 71 milhões, distribuídos em 230 diferentes contratos com 12 prefeituras maranhenses.

– PREFEITURAS ENVOLVIDAS 

Conforme apuração do Blog do Domingos Costa, são pelo menos 12 (doze) prefeituras nas quais a quadrilha criminosa atua: Bacurituba, Bom Jesus das Selvas, Boa Vista do Gurupi, Junco do Maranhão, Cedral, Lago do Junco, Maracaçumé, Santa Luzia do Paruá, Presidente Médici, Axixá, Paraibano e São Domingos do Maranhão.

– CÂMARA DE VEREADORES

Entre as Câmaras Municipais de Vereadores que as seis empresas lideradas por Alam Xavier Silva possuem contratos fraudulentos, estão: Bacurituba, Boa Vista do Gurupi, Paraibano, Junco do Maranhão e Bom Jesus das Selvas.

– FINALIDADES DOS CONTRATOS

A segunda empresa da Ocrim é a "A.X. Silva" [CNPJ: 03.801.996/0001-22], de nome fantasia Canidé Comercio e Serviços. Registrada na Rua Icatu, nº 621, Centro, município de Bom Jesus das Selvas, a firma está em nome de Alexfranci Xavier Silva, que é irmão de Alam Xavier.

Alam botou até o irmão, Alexfranci Xavier, como dono de empresa que presta “serviços” para prefeituras…

As licitações fraudadas e superfaturadas das seis empresas do pregoeiro Alam possuem diversas finalidades diferentes que vão desde a simulação de execução de reformas de prédios públicos, construção de pontes, quadras cobertas, UBS, e ainda, serviços de estradas vicinais, locação de máquinas pesadas e carros pequenos, e também, se estendem por pavimentação asfáltica, execução de serviços de coleta e transporte de lixo.

A voracidade por dinheiro público da quadrilha vai além de vender produtos e serviços que não possuem, as empresas de Alam Xavier também fornecem o que não têm, como fotopolimerizador, bebedouros, balanças, ar condicionado e outros tipos de materiais permanentes.

A organização criminosa também abocanha até a merenda escolar e também material de consumo hospitalar e odontológico. E ainda, ganharam licitação para fornecimento de conjunto mobiliário escolar para professor, material esportivo, água mineral, compra de cestas básicas, material de higiene e limpeza.

E pasmem, uma dessas seis empresas fantasmas foi contratada para fornecer sem licitação, EPIs para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus – covid-19.

– NOTAS FRIAS 

Empresas de fachada e fantasmas, como as seis controladas pelo pregoeiro Alam Xavier, são aquelas usadas como forma de lavagem de dinheiro público para dar aparência de licitude a recursos oriundos de uma trama criminosa.

Esse tipo de esquema é utilizado para a efetivação de transações que permitam que o dinheiro desviado de prefeituras tenha aparência de limpo. Para tanto, podem ser emitidas notas fiscais frias e elaborados contratos que não existem na realidade.

Uma simples investigação dos órgãos de controle e fiscalização de recursos públicos, como o Ministério Público, Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor) e/ou Polícia Federal, consegue identificar que os fraudadores utilizaram-se da prática de notas fiscais fictícias ou “frias”, que são aquelas nas quais os serviços declarados não são prestados ou os produtos discriminados não são entregues.

– DESDOBRAMENTOS 

A partir dessa primeira matéria, o Blog do Domingos Costa irá publicar outras tantas detalhando o rastro criminoso dessa quadrilha. No próximo post, traremos os pormenores dos contratos entre as seis empresas de Alam Xavier Silva e a prefeitura de Bacurituba, onde os cofres estão sendo dilapidados.

Fonte Blog do Domingos Costa – reprodução

Maranhão entre os 10 estados que têm mais beneficiários do Bolsa Família que empregos formais


O número de beneficiários do Bolsa Família supera o de empregos com carteira assinada (o que exclui setor público) em 10 Estados das regiões Norte e Nordeste.
Só 3 na região Norte (Tocantins, Rondônia e Roraima) e 3 no Nordeste (Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco) registram mais empregos formais com carteira que benefícios no programa.
Até março eram 8 Estados com mais benefícios do que empregos formais. O Bolsa Família ultrapassou as vagas com carteira de trabalho assinada no Amazonas e em Sergipe a partir de abril. Existiam 10 Estados com mais beneficiários já em 2018, número que caiu em 2019.

No Ceará e em Pernambuco, o número de empregados supera o de beneficiários do Bolsa Família em menos de 2%. Em Sergipe, o número de beneficiários cresceu em abril, por isso ultrapassou o de empregos. Mas depois as vagas de trabalho também caíram.

A situação dos locais mais pobres piorou com a pandemia, mas o problema é crônico. Basta olhar não só a fotografia atual, mas o filme dos últimos 10 anos. Nesse período, sempre de 8 a 10 Estados do Norte e do Nordeste tiveram mais beneficiários do Bolsa Família do que empregos formais. Foi assim mesmo nos anos em que o desemprego atingiu os níveis históricos mais baixos, em parte do governo de Dilma Rousseff.

O Bolsa Família é apenas 1 dos canais de ajuda federal, Há dinheiro também de outras transferências obrigatórias. Estados e municípios não têm arrecadação tributária que sustente a máquina. Dependem dos fundos federais. Graças a isso, pagam salários de funcionários públicos, que sustentam o fraco setor privado. Há também as aposentadorias, sem as quais a maior parte das cidades do interior simplesmente não existiria.

A ideia do Bolsa Família é melhorar o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) ao longo de várias gerações.

Fonte Blog Caio HostilioÏ

 

Uema divulga edital de isenção e obras literárias para o PAES 2021

 

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) divulgou nesta segunda-feira (17) as obras literárias de leitura obrigatória para o Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (PAES 2021) e o edital referente às normas e procedimentos para solicitar isenção da taxa de inscrição para os processos seletivos de acesso aos Cursos de Graduação da IES, incluindo o PAES 2021.

As obras cobradas serão “Macunaíma”, de Mário de Andrade; e “Esconderijos do tempo”, de Mário Quintana. O vestibular será realizado em etapa única por causa da pandemia da Covid-19.

A aplicação das provas da Uema será em dois dias consecutivos: 28 de fevereiro de 2021 (domingo) e 1 de março de 2021 (segunda-feira). Já o pedido de isenção da taxa de inscrição dos processos seletivos inicia no dia 24 de agosto e vai até 18 de setembro.

Quem pode solicitar?

Pode solicitar a isenção da taxa o estudante em vulnerabilidade social comprovada e cuja renda familiar não seja superior a dois salários mínimos, além de ter cursado os últimos cinco anos na rede pública de ensino no estado do Maranhão.

Como solicitar?

Ao acessar o site www.uema.br/isencao, o solicitante deve preencher um formulário on-line e anexar a documentação necessária eletronicamente. O processo de isenção abrange, excepcionalmente, a taxa de inscrição do PAES 2021 para preenchimento de vagas da UEMASUL.

A lista final dos estudantes isentos da taxa de inscrição tem data prevista para 16 de outubro de 2020. É de inteira responsabilidade do estudante acompanhar a publicação no site da isenção para ter conhecimento sobre o resultado.

O Imparcial